EM ALTA

Aos médiuns

 Aos Médiuns

Mediunidade Ostensiva e Mediunidade Reprimida

ESPIRITUALIDADE E MEDIUNIDADE

Os médiuns quando trabalhando ou em seu lazer precisam lembrar da sua responsabilidade para não serem levados pela vaidade.

Muitos médiuns, em sua generalidade, não são missionários,  mas irmãos em resgate, espíritos em débito com as leis divinas, que assumiram compromissos e muitas responsabilidades.

Muitos são espíritos que tombaram pelo abuso de poder, da autoridade, da fortuna e da inteligência, e que regressaram a orbe terrestre para se sacrificarem em favor de grande números de espíritos que se desviam do caminho da fé, da caridade e da virtude.

São espíritos arrependidos que procuram se reorganizar , mesmo que com sacrifício, seus débitos passados.

Então, procure lembrar da seriedade do compromisso assumido. Sabemos da batalha que trava nos dois planos da vida.

Sabemos que não é fácil, que muitas vezes se sente sobre fogo cerrado. De um lado as dificuldades da vida e do outro o assédio espiritual, muitas vezes sem tréguas.

Tão importante pra nós a frase: " Orai e Vigiai." Busque sempre o autoconhecimento e saiba que não esta só, que nos seus dias tem companheiros que te acompanham em espírito, cheios de preocupação e amor. 

Estude, busque autoconhecimento. Aprenda sobre os tipos de mediunidade, sobre o que é mediunidade ostensiva, mediunidade reprimida. A literatura sobre o assunto é vasta. Leia Kardec.

Decálogo da Desobsessão

“Não permita que ressentimento ou azedume lhe penetrem o coração.

Abençoe quantos lhe censuram a estrada sem criticar a ninguém.

Jamais obrigue essa ou aquela pessoa a lhe partilhar os pontos de vista.

Habitue-se a esperar pela realização dos seus ideais, trabalhando e construindo para o bem de todos.

Abstenha-se de sobrecarregar os seus problemas com o peso inútil da ansiedade.

Cesse todas as queixas ou procure reduzi-las o mínimo.

Louve, mas louve com sinceridade, o merecimento dos outros.

Conserve o otimismo e o desprendimento da posse.

Nunca se sinta incapaz de estudar e aprender, sejam quais forem as circunstâncias.

Esqueçamo-nos para servir.”

André Luiz pelo médium Chico Xavier.

Livro: Paz e Renovação.

 Mediunidade Ostensiva 

 Mediunidade Ostensiva é a capacidade de comunicação com espíritos ou entidades de maneira clara e frequente, sendo facilmente perceptível tanto para o médium quanto para outras pessoas. Indivíduos com mediunidade ostensiva podem ter visões, ouvir vozes, sentir presenças ou captar mensagens espirituais de forma regular e intensa. Essa forma de mediunidade se destaca por sua natureza evidente e muitas vezes ocorre sem a necessidade de esforço consciente, tornando-se uma parte significativa da vida do médium.

Essa habilidade pode ser tanto uma bênção quanto um desafio. Por um lado, a mediunidade ostensiva permite ao indivíduo ajudar outras pessoas, transmitir mensagens importantes e atuar como um canal entre o mundo espiritual e o material. Por outro lado, pode ser difícil de manejar sem orientação e desenvolvimento adequado, levando a possíveis mal-entendidos, medo ou sobrecarga emocional. 

O desenvolvimento e a orientação espiritual são essenciais para que o médium possa utilizar suas habilidades de forma equilibrada e benéfica, tanto para si quanto para os outros.

Mediunidade Reprimida 

Mediunidade reprimida refere-se à situação em que uma pessoa possui habilidades mediúnicas, mas não as reconhece, aceita ou desenvolve conscientemente. Essa repressão pode ocorrer por vários motivos, como medo, crenças religiosas ou culturais, ou falta de compreensão sobre a natureza dessas habilidades. Pessoas com mediunidade reprimida podem experimentar sensações, visões ou intuições inexplicáveis, que muitas vezes são ignoradas ou interpretadas como distúrbios emocionais ou psicológicos.

Essa repressão pode levar a uma série de desafios pessoais. A falta de aceitação e desenvolvimento das habilidades mediúnicas pode causar ansiedade, estresse e até mesmo problemas físicos, como dores de cabeça ou insônia. Quando as habilidades mediúnicas não são reconhecidas, a pessoa pode se sentir desconectada ou confusa, já que essas experiências não se encaixam facilmente na sua compreensão da realidade.

Trabalhar para aceitar e desenvolver essas habilidades pode trazer um maior equilíbrio emocional e espiritual, permitindo que a pessoa compreenda e utilize suas capacidades de forma positiva.

LEIA TAMBÉM:

Dicas de Proteção para Empatas




Comentários